A Camerata Atlântica é um projecto musical idealizado pela violinista venezuelana Ana Beatriz Manzanilla, sua diretora artística. É constituída por excelentes músicos profissionais, unidos no propósito comum de interpretar com a maior fidelidade e dedicação possíveis diversos estilos e épocas musicais, através das sessões de trabalho individual e ensaios colectivos. A Camerata tem a flexibilidade de poder ser alargada em número de instrumentistas, dependendo do repertório a executar.

Após o seu concerto inaugural em Novembro de 2013, a Camerata Atlântica gravou um DVD promocional com obras de compositores da América Latina. Apresentou-se consecutivamente com grande sucesso nos Dias da Música desde 2014 no Centro Cultural de Belém, no Festival Internacional de Música de Leiria, no Festival de Música de Ourique, na Festival Experience da Universidade de Lisboa e no Grande Auditório da Fundação Gulbenkian no âmbito dos Prémios Jovens Músicos 2014. Contou com a participação do contrabaixista Edicson Ruiz como solista convidado e organizou masterclasses para jovens contrabaixistas. Na temporada de Música Gulbenkian 2015-2016 apresentou-se no Grande Auditório com o trompetista Pacho Flores.

A Camerata Atlântica criou o Concurso Nacional de Cordas “Vasco Barbosa”, que contou com a sua primeira edição em 2015.

Em Maio de 2016 foi selecionada pela Antena 2 para interpretar “Fuga para a América Latina” no encerramento da série especial da União Europeia de Rádios intitulada “A influência da América Latina”, com posterior transmissão na Alemanha, Bulgária, Croácia, Espanha, Grécia, Hungria, República Checa e Roménia.

Em 2017 actuou na programação oficial de Lisboa Capital Ibero-americana da Cultura, realizou concertos em Espanha e editou o seu primeiro CD intitulado “Fuga para a América Latina”